Albino Neves

albino.jpg - 385.71 Kb

Nascido no Rio de Janeiro e vivendo em Minas Gerais há mais de 30 anos, Albino Neves, idealizador do Caminho da Luz é jornalista e escritor. Atuando politicamente, sua vida foi marcada na participação da redemocratização do Brasil e na derrubada da oligarquia que imperava na Zona da Mata Leste de Minas Gerais, tendo atuado ao lado de figuras marcantes do Brasil na luta pela redemocratização do País.

Caluniado, preso, torturado, perseguido, conseguiu atravessar o túnel do arbítrio para a democracia, conquistando espaços que hoje lhe conferem a cidadania de vários municípios (Tombos, Faria Lemos, Carangola, Espera Feliz entre outros), a comenda da Ordem do Mérito Legislativo de Minas Gerais, a Medalha da Inconfidência e dezenas de outros títulos de significativa expressão como: Colaborador Emérito da Polícia Militar de Minas Gerais e do Exército Brasileiro, Ordem do Mérito Acadêmico, Ordem do Mérito Estudantil, Mérito Ecológico entre outros, devido ao trabalho que desenvolve em favor de uma sociedade mais justa, de um meio ambiente mais equilibrado e do aperfeiçoamento do ser humano através de princípios fundamentados no amor, na fraternidade, no perdão, na gratidão e na solidariedade, princípios cultuados por ele ao longo de sua vida.

Albino Neves também é Gran Prior do Gran Priorato Templário do Brasil - Cavalaria Espiritual São João Batista -filiado ao Gran Priorato Internacional Templário - GPIT e a Supremus Militaris Ordo Templi Hierosolymitani - SMOTH e Vocal do Conselho Internacional da Ordem fundada em 1.118 d.C.

Magnus Officialis da OSMTH-Porto, Gran Cruz Honoris Causa - MPCT.

Conde de Belfort e Consul da Casa Real de Platoni, no Brasil.

 

Depois de ter percorrido os Passos de Anchieta, no Espírito Santo e o Caminho de Santiago de Compostela, na Espanha, no período de 26 de novembro a 24 de dezembro de 1999, onde andou cerca de 800 km a pé em uma temperatura que atingiu até 15ºC negativos, visitando, logo após, o Santuário de Fátima, em Portugal, Albino Neves percorreu, no período de 28 de agosto a 16 de setembro de 2000, outros três Caminhos do Cristianismo: Israel, Jordânia e Vaticano.

Em Israel, Albino Neves percorreu, ao lado do jornalista Eutáquio Palhares e dos empresários Lucas Izoton Vieira e Antonio Cesar Andrade, os caminhos percorridos por Jesus Cristo durante suas andanças na Terra Santa. Percorrendo centenas de quilômetros a pé, em uma temperatura que atingiu até mais de 50ºC, desde Nazaré, onde o anjo anunciou a Maria o nascimento do Messias, até o Santo Sepulcro, em Jerusalém, onde o corpo de Jesus fora enterrado.

Ainda no Oriente, os quatro peregrinos estiveram nas Grutas de Qumran, Massada, Monte Nebo, Gerasa e em Petra, onde Moisés fincara o cajado fazendo brotar água do solo para saciar a sede de seu povo, que caminhava em direção à terra prometida.

Na Europa, os peregrinos visitaram, no Vaticano , o sepulcro do Apóstolo Pedro e, em Milão, o do Apóstolo Paulo, perfazendo, assim, as principais vias do Cristianismo.

Após suas peregrinações, foi intuído a criar o Caminho da Luz, um roteiro de peregrinação que, devido à força energética e telúrica ao longo do percurso, tem atraído milhares de peregrinos do Brasil e do exterior, transformando o Caminho da Luz, no Caminho do Brasil.

Também percorreu o Caminho de Santiago Português de bike em janeiro de 2010, além da Trilha dos Sacerdotes Incas, Salkantay, Macchu Picchu – Peru.

 

Clique aqui e veja as fotos de Albino Neves